Facebook

Jornal do Bairro Alto

O filho do seu Nelson

Dos muros do Passeio Público até os da Igreja do Cabral, a Avenida João Gualberto se vestia de paralelepípedos da cabeça aos pés. Sem um pingo de asfalto, desfilava imponente pelo Colégio Estadual, pela fábrica de decalcomanias Fontana, pela velha Igreja do Perpétuo Socorro - a meia quadra do Estrela da Manhã -, pelo Grupo Escolar Professor Brandão, pela Garage Moderna, Farmácia do Juvevê, tendinha do Bebique, Casa Estanho e Hospital São Lucas.

 No meio, ali quase esquina com a Alberto Boliger — na época, Porto Alegre — um casarão antigo de repente abrigou umas mocinhas faceiras, bonitas e bem dispostas Não eram exatamente do tipo que, naquele tempo, pais sonhavam para um filho. Bem na  frente, com chuva o paralelepípedo ficava a gosto para o filho do velho Nelson dar uns “cavalos de pau” com o Chevi verde novinho do pai. E as meninas do casarão vibravam: - vou pegar o meu riban, avisava a morena, xispando colocar os óculos escuros para ver a exibição. Tanto sucesso  ao volante do Chevi valeu ao piloto sem carteira um passe livre para conhecer as entranhas do casarão e o mistério de suas adoráveis inquilinas. E um dia, então, depois de tantos “cavalos de pau” nos paralelepípedos da João Gualberto, o filho do seu Nelson saiu  de lá com um outro tipo de cavalo, brabo, indesejável, que judiava  do ginete até ser domado, cauterizado, curado. Na época, conhecido nas hostes como o venerável cavalo de crista - para os especiaistas, “condinoma acuminado”. Mais tarde, já livre do alazão, o distinto filho do seu Nelson não se convencia de que ali, entre as belas meninas,  a morena do riban havia lhe agraciado com raro presente. Respirou fundo, estufou o peito, deu mais um “cavalo de pau” no paralelepípedo da João Gualberto e foi conferir a história com a mesma morena do riban. Descobriu, então e finalmente,que era sim, com cem por cento de certeza, a bela morena do riban a dona do “haras maldito”.

Rua Antonio Cândido Cavalin, 43 - Sala 01 - Bairro Alto - Curitiba - Paraná

CEP 82820-300 - Fone: 41 3367-5874