Facebook

Jornal do Bairro Alto

Eterna lembrança

Nem hoje, nem amanhã, nem nunca. Mais trinta anos e estará praticamente extinta uma geração que viveu e fez coisas que nenhuma outra fará, como álbum de figurinhas A Dama e o Vagabundo, coleção de champinhas de garrafa, banco sem fila, passear de carro pela XV, hora do rush sem rush na Visconde do Malucelli, ônibus pago com ficha e passe escolar, primeira sessão da matinê no cine Ópera, a segunda no Avenida e a terceira no Palácio, trocar gibi no cine Curitiba, pizza com vitamina no La Gôndola, o x no Tipiti, uma tarde no Lago Azul, uma noite de sábado na boatinha do Dasca, do Danc ou da Aesc, a c o s t e l a borboleta do Botafogo, o baile dos enxutos no Operário, TV a cores na vitrine do Prosdócimo, o relógio das flores, a Leleka da Disapel, o pneu carecou HM trocou, as músicas da rádio “Aátalaia”, os gritos da professora Meirelles, fazer a compra do mês no caderno no armazém da esquina, bater a nata até virar manteiga e mexer o fubá até dar o ponto na polenta, Tarzan, Jane, Boy, Chita e um bom faroeste com Randolph Scott no Morgenau, Papai Sabe Tudo, Vigilante Rodoviário, o Menino do Circo na TV Tupi, Revista Matinal, Expresso das Quintas, Prosinha da Fortuna na PRB2, Lendas do Deserto, de Malba Tahan, docinho de creme, Wimi de garrafinha, guaraná caçulinha na Confeitaria das Famílias, o sorvete do Caramba, uma tarde no Terraço, fumar um Minister sem culpa, o drops Dulcora, uma aventura na Caverna da Bruxa, o terno do Frishmann’s, a blusinha da Très Jolie, o uniforme da Casa Roskamp, a pipoca na manteiga da galeria Suíssa, o Simca Chambord, o Gordini, o atestado do Dops, a rádio patrulha, o carro forte, a censura, a ditadura que nunca mais e tudo mais.

Rua Antonio Cândido Cavalin, 43 - Sala 01 - Bairro Alto - Curitiba - Paraná

CEP 82820-300 - Fone: 41 3367-5874