Facebook

Jornal do Bairro Alto

Vida virtual, a grande farsa

Ninguém hoje em dia vive sem internet. No computador, no celular. Em casa, no trabalho, na rua. Em toda parte. Ela está mudando o comportamento das pessoas e até dos meios de comunicação que já fazem dela sua principal ferramenta de trabalho. Como em tudo há um lado bom e outro ruim, me debruço sobre as deturpações comportamentais que a internet vem causando. A que mais me causa perplexidade é a facilidade com que os usuários abandonam as atitudes reais e abraçam uma vida virtual. Na internet todo mundo tem causas, opinião. São os corajosos e opinadores de plantão. Vivem vidas onde tudo é perfeito e eles sempre têm a palavra final.


A maioria dos internautas é dada a bravatas, palavra cujo significado muita gente já se esqueceu, mas que na prática continua em alta. Exemplo maior disso foi um protesto organizado por um grupo do Facebook no Bairro Alto. Na rede todo mundo apoiou e muita gente firmou o compromisso de engrossar a manifestação contra a falta de segurança no bairro. Na hora “h”, vinte pessoas apareceram. O grupo na internet tem mais de 13 mil participantes.
No virtual é fácil e cômodo falar contra a corrupção, gritar contra a violência e criticar o comportamento dos políticos. Mas tirar o traseiro da cadeira, fazer algo de concreto e assumir uma atitude ética é para poucos. Por isso, não perco tempo lendo os posts raivosos que me mandam. Não me interesso pela opinião de ninguém. Nem dos meus amigos mais chegados. Opinião cada um tem a sua. O Facebook virou um boteco, onde todo mundo resolve os impasses mundiais, as grandes causas. Sai dali e mal consegue administrar o próprio cartão de crédito ou os conflitos no trabalho. Eita mundo novo, sem porteira !

Rua Antonio Cândido Cavalin, 43 - Sala 01 - Bairro Alto - Curitiba - Paraná

CEP 82820-300 - Fone: 41 3367-5874